O TEATRO NO EVANGELISMO



       Não é a mensagem em si que causa transformação, mas sim a maneira de comunicá-la. A forma de dizer as coisas é tudo.

Razões para usar o teatro no evangelismo:

A) Boa maneira para transmitir as verdades da bíblia.

B) Em relação a uma pregação, é mais fácil para ficar assistindo, prende a atenção.

C) Aplica-se muito bem na vida da pessoa, porque ela se identifica com algum personagem.

D) Chama a atenção de todo o tipo de pessoas: jovens e velhos, ricos e pobres.

E) Envolve mais pessoas que uma pregação. Há lugares em que a maioria das pessoas saem após a peça, por isso ela deve ser muito bem feita.

F) É fácil de se lembrar.

G) Até as crianças entendem e acompanham fascinadas.

H) Para que cumpramos a grande missão, e porque Deus nos capacita para fazermos tudo o que ele colocar em nossas mãos. Eclesiastes 9:10 - 2° Corintios 1:3



REQUISITOS indispensáveis na arte de evangelizar ( principalmente para a liderança ):



Oração: Uma equipe que não ora, é uma equipe que não produz frutos que vão permanecer ( João 15:16, Atos 6:4 ) Tirar sempre um tempo de oração com o grupo nem que seja pelo menos 30 minutos.

Jejum: Mortificar a carne, para termos ouvidos mais sensíveis. Cuidado para não acostumar com o próprio jejum, por que ele deve ser sacrificial.

Consagração: É diária, com meditação, intercessão, ser pontual, dar bom testemunho, não ter vícios ( nem mesmo os disfarçados ).

Batalha Espiritual: Envolvimento completo, cativar a mente, durante a intercessão: durante a oração que antecede a apresentação, não voar para não sobrecarregar nossos irmãos.

Sensibilidade à voz de Deus: Perceber a vontade de Deus. Conteúdo da mensagem da peça, pedir direção.

Salvação: Transmitir a mensagem da cruz ( Atos 4:12 ).

Arrependimento: Consciência de pecado e necessidade de perdão ( II Corintios 7:10 ).

Transmitir Amor: Santidade interior, aceitação. Devemos ser diretos na mensagem, não ficar filosofando.






      Definição dos arcebispos Anglicanos: ( Igreja oficial da Inglaterra desde Henrique VIII / 1491-1547 ) “Evangelizar apresentando a Cristo Jesus no poder do Espírito Santo, para que homens e mulheres venham a confiar em Deus através dele, aceitando-o como Salvador e servindo-o como Rei dentro da comunhão de sua igreja”.
      O estudioso J. I. Packer não concordou, pois para ele, evangelizar não é fazer algo que conseqüentemente venha a fazer acontecer algo. Ele pensa assim: “A maneira de avaliar se você está ou não evangelizando, não é verificar se está acontecendo ou não conversões em decorrência daquilo que você prega, mais sim a sua fidelidade em fazer com que a mensagem do evangelho seja ouvida, seja aceita”. Ele já defende o conceito “B” de evangelização, que você leu na página anterior.
      Após o Congresso de Lausanne ou o Pacto de Lausanne, evangelismo teve várias definições, e esta agradou a muitos estudiosos e se tornou a definição oficial do Comitê de Lausanne.


                    Mas o que é este Congresso de Lausanne ?


      Foi um evento realizado em Lausanne na Suíça, no ano de 1974. Um Congresso Internacional de Evangelismo, elaborado por vários pastores e teólogos. O que foi definido pelos teólogos e pastores do Congresso de Lausanne ? A definição veio por um dos mais bem conceituados doutores da Bíblia, John Stott: “A natureza do Evangelismo é a comunicação das boas novas. O propósito do Evangelismo é oferecer às pessoas uma oportunidade concreta de aceitar Jesus Cristo. O alvo do Evangelismo é persuadir homens e mulheres a aceitarem Jesus Cristo como Senhor e Salvador, servindo-o dentro da comunhão de sua igreja”.
      Esta é a definição oficial do Comitê de Lausanne. Mas esta definição não está bem clara sobre o que é evangelização. O pastor e jornalista de 70 anos, que também é escritor, Elbem M. Lens Cesar disse: “Precisamos ter coragem de confessar que não sabemos direito o que é evangelizar”. Ele disse: “Para alguns imercionistas ( que são evangélicos comuns ), evangelizar significa tirar alguém de lá ( do mundo ) e os trazer para cá ( a igreja ). Para alguns Adventistas, evangelizar é levar os pecadores a guardar o Sábado ( e não o Domingo ). Para alguns Pentecostais, evangelizar é tirar o pobre coitado do freezer ( que é frieza espiritual ) e colocá-lo no fogo ( na unção do Espírito ).”. Para ele a melhor definição de Evangelismo foi dita pelo Historiador J. Edwin Orr, durante uma Conferência Internacional de Evangelistas Itinerantes em Amsterdã no ano de 1986:

      " Evangelizar é apresentar Jesus Cristo no poder do Espírito Santo, de tal maneira que os homens possam reconhece-lo como Salvador e serví-lo como Senhor na comunhão da igreja e no seu cotidiano ".

      As definições ou idéias de evangelização são inúmeras. Isto tudo foi para que pudessemos ter um conhecimento geral em relação a evangelização, pois nem sempre evangelizar é a soma daquilo que eu acho, mais o que a palavra de Deus nos mostra para ganhar almas. Então, não pensem que evangelização é algo tão simples assim.